Empregado Acionado por Whatsapp Fora do Horário de Trabalho Receberá Horas Extras

Em recente decisão proferida pela Juíza titular da 3ª Vara do Trabalho de Montes Claros/MG, uma empresa de transporte rodoviário de passageiros foi condenada a pagar horas extras a um ex-empregado que era constantemente acionado por WhatsApp.

Segundo a Juíza, não obstante a empresa ter juntado os cartões de ponto no processo, as mensagens trocadas entre o ex-empregado e o seu superior hierárquico, por meio do aplicativo WhatsApp, comprovam que havia convocação para trabalhar durante o intervalo para refeição e descanso e também antes do início ou após o encerramento da jornada de trabalho, sendo que isso não era registrado nos cartões de ponto.

Para a magistrada, o tempo em questão deve ser considerado como de efetiva prestação de serviços, integrando a jornada de trabalho para todos os fins.

A equipe da Melo Campos Advogados encontra-se à disposição para sanar dúvidas e auxiliar em qualquer demanda referente ao tema debatido.